Quem Samba

Natasha Siviero

Natasha é tão natasha que só ela é desse jeito. Podia ter um verbo natashar que seria meio teimosia, meio maluquice, meio explosão e uma quantidade maluca de ideia. Uma por semana, depois uma por dia, depois outra. Na sequência são junções da anterior com a próxima e um tiquinho assim de sanfona. Natasha abre e fecha feito sanfona e faz um som bonito.

Aline Dias

Samba às segundas. Aline Dias, quando acorda, olha no espelho e pensa que é sorte ter um pele de pêssego. No samba, ela roda afinadinho, que tem saia, tem sandália de prata, tem rebolado, e um bocado de tristeza senão não se faz um samba, não. Aline gosta mesmo é de gente - e a ternura está em todo lugar, meu bem.

Marcela Rangel

Samba às quintas. Aquariana, de grandes paixões, pequenos romances, rompantes médios, gigantescas liberdades, imensuráveis controvérsias, avessa às convenções, inconstante. Também sabe ser fria, calma, regrada, aliada a convenções, mas quando assim não samba, não sai poesia. Menina sem infância, mulher que não se sabe, mas tenta, filha única, de muitos amigos. Carrega em si o drama do teatro, a atuação dos livros e filmes. Jornalista das palavras de jornal, que ama a TV e o rádio e quer andar pelo mundo. A música é tão importante quanto a poesia e as linguagens todas. Mais Chico, Sampaio e fé nessa vida.

Laíssa Gamaro

Samba às sextas. É o tanto que eu não disse, O tudo que sinto E o pouco que sei

Dia do leitor

Você também pode contribuir com o Samba. Para participar, mande um e-mail para natashasiviero@gmail.com com o assunto "dia do leitor", ou nos mande uma mensagem pelo facebook. Vem!

Juliana Lisboa

Nenhuma descrição desse autor

Especial Mães

É um Especial do Samba pras Moças com crônicas, artigos, informação e humor sobre maternidade. Para contribuir, envie seu texto para nossa editora natashasiviero@gmail.com

Beatriz Mesquita

Nenhuma descrição desse autor

Bagaço da Laranja

Sobrou pra vocês! Quando acaba a tristeza, a ilusão, o amor, a alegria e até a expectativa... sempre podemos refletir degustando, analisar comendo e beber pensando. Você é nosso convidado, amigo, puxa essa cadeira, chupa essa laranja.

os moços

O terreiro é das moças, mas esse espacinho aqui é pros rapazes. Então, se você é homem e sempre sonhou em contribuir com a gente, pode chegar. (só mandar por inbox no facebook ou para natashasiviero@gmail.com)

Samba convida

Roda de samba, onde cronistas convidadas se revezam para um fim de tarde mais delicioso.

anna karla Lerbach

Anna Karla Lerbach é sensível a ponto de sentir uma ervilha debaixo de mil colchões ou um microscópico pedaço de azeitona no meio de uma panela de 20 litros de cachorro quente. De paladar apurado e gostos muito bem definidos, manda e desmanda dentro e fora da cozinha. Há quem diga que carrega uma colher de pau invisível, e que dá medo. Mas é um doce.

Giow Rosetti

Nenhuma descrição desse autor

Maria Gabriela Verediano

Maria Gabriela escolhe a cada dia quando vai ser Maria, quando vai ser Gabi, quando Gabriela e quando a gravidade de um nome composto. Maria não tem medo de nada, e o que sente escreve. Gira, gira, gira, e sonha. E samba. E mostra.